Radio Papo Cabeça

Radio Papo Cabeça
Informação com Responsabilidade

Tradutor Online

sábado, junho 30, 2012

Dicas de Sobrevivência para as empresas no Brasil

 
Vamos deixar aqui nessa pagina algumas dicas de como manter sua empresa viva nos dias de hoje.
  1. Selecione bem seus parceiros de trabalho e prestadores de serviço "Me diga com quem tu andas e ti direi quem és..."
  2. Selecione bem quem será seu cliente, bons clientes indicam bons clientes.
  3. Busque a qualidade e a excelencia em tudo o que faz.
  4. Estude,Estude e Estude sempre, afinal conhecimento é o dinheiro do novo seculo, valé mais quem sabe mais.
  5. Aplique,Aplique e Aplique seu conhecimento, ele parado, se perde e apodrece, quando não se usa se estraga, pois o mundo está mudando muito rapido e temos de estar prontos para essa mudança.
  6. Desenvolva a capacidade de criar seguidores, pessoas que falem bem de você, de seu trabalho e mais importante que confiem em você, ainda te indique para outras pessoas.
  7. Inove sempre com foco na necessidade do mercado e não na sua propria necessidade pessoal.
  8. Se especialize, pois hoje quando precisamos de alguem para resolver os nossos problemas buscamos os especialistas em uma determinada área.
  9. Seja grato e humilde sempre pois a ingratidade e o orgulho foi o que destriu grandes imperios seculares.
  10. Acredite e confie em você mesmo pois se você não converser a si mesmo de algo, não conseguirá convenser ninguem mais.
  11. Conscientize-se que você é o seu negocio.
  12. Fique de olho na gestão financeira
  13. formate uma equipe nota 10, importante não é ter um jogador que faz gol e sim ter 11 goleadores
  14. Verifique onde você  está localizado
  15. Preveja a necessidade de financiamento e linhas de crédito realistas para seu negócio, mas lembre-se o dinheiro não é seu, é da empresa, não mate a galinha de ovos de ouro.
  16. Faça o estudo de marketing do seu negócio e apartir dai crie eventos focados no seu cliente futuro, presente e do passado, manter o relacionamento com eles é fundamental.
  17. Pense em exportar e expandir seu negócios para onde existe nichos de mercado sem esquecer dos negócios locais.
  18. invista em tecnologia como aplicativos e equipamentos para aumentar sua capacidade produtiva.
  19. Conheça as Leis para as Microempresas e Empresas de Pequeno Porte.
  20. Conheça os Direitos e Deveres das Empresas e dos consumidores no Brasil.
  21.  Una-se a outros empresarios pois sozim você pode ser fraco mas juntos você se tornar forte e competitivo capaz de ultrapassar qualquer barreira e solucionar problemas.

Pense um pouco...

A Morte das Empresas no Brasil
Apesar dos tropeços da economia nacional, o Brasil é um dos países que mais empreende no mundo.De cada dez habitantes, pelo menos um manifesta disposição para abrir um novo negócio ou expandir um que já esteja em funcionamento há menos de 42 meses.No entanto, 95% das firmas que abrem suas portas no Brasil quebram antes de completar 5 anos de operação.De cadadez empresas, apenas trés não sucumbem antes de três anos de vida: esta é uma constante.Mas se o brasileiro manifesta tamanha inclinação para trabalho independente, por que erguer um negócio rentavel e sólido é tão dificil neste país?
Razões princiapais dos fracassos das empresas no Brasil:
- 30% Falta de Clientes
- 19% Problemas particulares
- 18% Falta de crédito/Capital
- 13% Inadimplencia dos clientes
- 8% Concorrência
- 5% Custos Elevados
- 4% Impostos e Encargos
- 4% Problemas com sócios
- 19% Outros
Como Manter Viva Sua Empresa
Clique na Imagem e descubra mais Informações


quarta-feira, junho 27, 2012

Informativo Central de vagas Amicro



ATENÇÃO SENHORES CANDIDATOS!!!



Devido a irresponsabilidade de alguns candidatos em não irem nas entrevistas marcadas com nossos sócios pela central de vagas da Amicro Imperatriz, a partir de agora será cobrado uma taxa de 5,00 para cada entrevista marcada, caso o candidato não compareça ele não terá ressarcimento da taxa, para um novo agendamento terá de efetuar um novo pagamento de taxa que será utilizada para pagar os custos operacionais do processo.


Atenciosamente,
Antonio Madiflavio de oliveira Ferreira
Presidente Amicro Imperatriz

terça-feira, junho 26, 2012

Reunião de Planejamento da comissão responsável pela Implementação da Lei Geral



Foi um sucesso a primeira reunião para planejamento de ações para implementação da Lei Geral onde estiveram presentes O Sr Flavio Oliveira (Amicro), O Sr Cristiano (CRC), Sra Conceição (BNB) e o sr. Danilo Lisboa (SEBRAE), foram discutidos os seguintes tópicos:

  • Comemoração dos 3 anos da lei geral que irá acontecer na praça de fatima nos dias 2 a 6 de julho de 2012, sendo que no ultimo dia o encontro Agentes de Desenvolvimento Municipal.
  • Foi nos apresentados o sistema de monitoramento da implementação da lei Geral das Microempresas e empresas de Pequeno porte do SEBRAE nacional. www.portaldodesenvolvimento.org.br,wwwleigeral.com.br e www.app.sebrae.com.br/leigeralnacional
  • Foi traçado ações para reuniões com o Governo Municipal de Imperatriz.
  • Foi falado da importância do Comité Socioeconômico no processo de desenvolvimento municipal por meio das microempresas.
  • Foi traçado os pontos principais a serem enfocados na entrevista coletiva prevista para o comité.
Conclusão de nossa reunião foi muito positiva e esclarecedora sobre as ações do SEBRAE e suas metas em imperatriz e região, percebemos que nosso município em comparação com a capital está bem melhor posicionada e pronta para o crescimento sustentável com foco nas microempresas.

O marketing na era digital

sexta-feira, junho 22, 2012

QUEM SOMOS NÓS?

Universidade da Microempresa:Curso de Administração de Empresas – Bacharel – Semipresencial



O curso de administração de empresas é uma parceria com o Instituto Panamericano de Educação Superior  e tem como objetivo formar profissionais qualificados para gerenciar diversas áreas tais como: marketing, produção, serviços, RH, finanças e até mesmo montar o seu próprio negócio. Conheça mais sobre o curso de administração de empresas.

Curso de Administração de Empresas: Perfil do Profissional
O profissional formado no Curso de Administração de Empresas, o Bacharel em Administração de Empresas ( popularmente chamado de administrador ) é um profissional qualificado para organizar e aplicar processos de gestão em diversas áreas da empresa desde marketing até recursos humanos.
Entre os principais papéis do administrador de empresas estão:
  • Consultoria para fechamento de negócios ( contabilidade básica e aspectos técnicos ).
  • Estudo e visualização da situação atual da empresa para se poder traçar um plano de ação para o futuro.
  • Organizar as relações de trabalho entre as pessoas e os fluxos de materiais e informação para maximizar a eficiência.
  • Acompanhar e assegurar que os planos de administração de empresas traçados para a empresa estão sendo seguidos.
  • Administrar também os recursos humanos da empresa ( funcionários ), identificando os tipos de personalidade, motivando e também aplicando uma liderança eficaz.
  • Realizar o feedback ( análise do que aconteceu ) de todo este processo citado acima, verificando pontos que falharam e também os pontos positivos para poder ressalta-los.
  • Organizar e liderar reuniões e também cuidar dos aspectos diários das empresas preparando tarefas para os funcionários e examinando relatórios.
Confira as principais fases pelas quais passa o curso de administração de empresas

Primeiro Ano

Principais disciplinas estudadas durante este ano:
1º período
·          Teoria Geral da Administração – TGA
·          Metodologia da Pesquisa Científica
·          Introdução ao Estudo do Direito
·          Psicologia
·          Comunicação Empresarial
2º período
·          Teoria Geral da Administração II
·          Sociologia Organizacional
·          Direito Empresarial
·          Contabilidade Básica
·          Matemática

Segundo Ano

Principais disciplinas estudadas durante este ano:
3º período
·          Matemática Financeira
·          Economia Básica
·          Direito Comercial
·          Planejamento Estratégico
·          Administração de Materiais e Patrimoniais
4º período
·          Direito do trabalho
·          Economia Internacional
·          Organização de Métodos, informações e sistemas
·          Administração Financeira e Orçamentária
·          Estatística

Terceiro Ano

Principais disciplinas estudadas durante este ano:
5º período
·          Administração de Mercado
·          Administração de Produção
·          Administração de Recursos Humanos
·          Administração Financeira e Orçamentária II
·          Empreendedorismo
6º período
·          Administração de Produção II
·          Administração de Recursos Humanos II
·          Gestão de custos
·          Gestão de micro e pequenas empresas
·          Estágio Supervisionado

Quarto Ano

No quarto ano, que encerra o curso de administração de empresas o principal foco vão ser os trabalhos práticos que aluno terá de fazer, bem como o encerramento dos conteúdos de contabilidade e economia.
Durante o segundo semestre as principais atividades serão um período de estágio obrigatório e também a produção de uma monografia ( trabalho de conclusão do curso – TCC ) sobre algum assunto relacionado a administração de empresas. De um modo geral, além de produzir essa monografia o aluno também deverá apresenta-la perante uma banca.
Principais disciplinas estudadas durante este ano:
7º período
·          Apuração e análise de custos
·          Administração de Marketing
·          Gestão da qualidade
·          Estágio Supervisionado II
·          Trabalho de conclusão de curso – TCC
8º período
·          Administração de Sistemas de Informação
·          Administração de Logística
·          Gestão do Meio Ambiente e Noções de Sustentabilidade
·          Estágio Supervisionado III
·          Trabalho de conclusão de curso II
Inscrições abertas na Amicro Imperatriz : (99) 3528-2576 (99) 8149-5455 (99) 9125-5848
Amicro.imperatriz@hotmail.com
Somente fins de semana  sábado e domingo

O Nascimento da Empresa: a idéia

A Administração de Empresas e o nascimento do empreendimento

Todas as adversidades que o jovem empreendedor enfrenta destemidamente no processo de materialização da idéia. O profissional de administração de empresas e todo o processo inicial na criação da empresa e realização do sonho.

Como tudo na vida, a idéia, o pensamento, ou mesmo o sonho é a base de todas as coisas. É preciso que haja primeiro um desejo, e que a partir desse, haja o impulso e os estímulos certos para que se concretize o objeto almejado.
No início de um empreendimento a base é a mesma, primeiramente vem o desejo de construir algo. Este desejo pode ser baseado em uma necessidade do meio em que o empreendedor vive, ou mesmo uma oportunidade que este visualize. Há também outros fatores que favoreçam o início desta empreitada, muitos são os fatores que alavancam a idéia inicial, até mesmo quando esta é a copia de outro plano de negócio que já está dando certo.
O primeiro passo foi dado, a idéia já foi formada, porém agora esta precisa de lapidada afim de possibilitar o alcance das metas.
O setor de serviços fornece certa vantagem para o empreendedor, pois o gerenciamento do negócio é mais simplificado. Desta forma, não é necessário uma base forte nas técnicas de Administração de Empresas. Um exemplo são os profissionais de tecnologia, principalmente os focados na internet, que conseguem ótimas perspectivas de trabalho. Possuem a comodidade de planejar sua própria metodologia de atuação no mercado, aliando seus anseios pessoais com o prazer da profissão. Este ramo de serviço é alavancado pelo estilo de vida da geração Y, e ganhará ainda mais energia pela geração Z (ou Digital Generation).
O ramo de serviço não necessita de estoque, não possui grandes ramos complexos de gestão, basicamente é a prestação do serviço da melhor maneira possível ao cliente. Este setor é favorecido pelos profissionais liberais, que vislumbram o trabalho como um estilo de vida.
Por outro lado, há vários ramos de atuação para o jovem empreendedor, porém estes são mais complexos. O jovem profissional deadministração de empresas usualmente não possui uma empresa familiar onde possa exercer diretamente seus conhecimentos. Desta forma, é necessário que possua uma estratégia própria para os negócios, ou faça aliados em outras áreas, para que possa focar exclusivamente na base de sua formação, auxiliando o empreendimento com o conhecimento específico em administração de empresas. É fato que tal oportunidade depende de vários fatores, e os jovens profissionais nem sempre conseguem colocar em prática o seu sonho, mesmo que a vontade não seja pouca.

[Ache faculdades que oferecem cursos de seu interesse!]

A Administração de Empresas e a burocracia inicial

Para os empreendedores destemidos, ou mesmo teimosos, chega a fase inicial de seu empreendimento: mas como abrir uma empresa”?
Mesmo os profissionais de administração de Empresas não possuem tal conhecimento de forma precisa. A legislação é volátil, a burocracia para abertura de empresa muda com o tempo, a documentação, os impostos, e a metodologia varia de acordo com o ramo de negócio.
Leis contábeis e o contador
Para solucionar toda a ansiedade principal, vem a solução: o contador.
Obviamente o contador não é o mais indicado para definir todas as necessidades de seu negócio, não terá o conhecimento de um advogado na área, tampouco apresentará o “pulo do gato”. Mas, com certeza, mostrará o caminho inicial, irá auxiliar nos primeiros passos desta empreitada.
No caso de uma empresa de serviços, ele será responsável pelos processos de registro no cartório, junta comercial entre outros. Solicitará todos os documentos necessários, e dará um prazo para que o CNPJ esteja pronto. Os jovens empreendedores da atualidade tem sorte: a nota fiscal eletrônica.
Com o avanço das notas fiscais eletrônicas, há uma simplificação no aspecto burocrático. As notas fiscais antigas (bloco de notas) geravam grande transtorno. Primeiramente, era necessário possuir um layout específico para sua nota fiscal, em seguida, era necessário solicitar de modo formal o seu desenvolvimento em uma gráfica autorizada, era necessário esperar o prazo estipulado, e caso não houvesse contra-tempos, sua empresa já estaria apta a fornecer/prestar os produtos/serviços.
Outro ponto positivo na parte fiscal é o Simples Nacional, que possibilita a simplificação no pagamento de tributos, o que é fantástico para o jovem empreendedor. Desta forma, após esta etapa inicial, o jovem empreendedor, ou mesmo profissional de Administração de Empresasjá pode focar sua meta para: a busca de clientes!

As empresas e os clientes

Neste ponto da administração é dada a largada. A empresa já está apta a ter o funcionamento. Porém, para que possa efetuar as transações de forma coerente, é necessário possuir uma conta “pessoa jurídica“ (o famoso PJ).
Burocracia: a papelada
Este ponto é outra empreitada, repare em todos os passos que o jovem empreendedor teve que passar até chegar aqui. Lembre-se, é o início de um sonho, a materialização de uma idéia e provavelmente o capital inicial é curto. Caso opte por um banco do governo, prepare-se para a aventura: “senta que lá vem a história“. Não que seja algo demorado, mas caso o jovem empreendedor esteja sozinho nesta área, é uma carga alta de informação, além de todo o aspecto burocrático dos bancos, e as exigências de diversas formas.
Neste ponto, o jovem empreendedor deve se preocupar sumariamente em:
  • Abrir a conta Pessoa Jurídica
  • Viabilizar as ferramentas de Geração de Boleto
  • Solicitar cartão de crédito (não espere um bom limite inicial)
Para cada requisição acima, existe um procedimento nada objetivo para execução. Obviamente não é um procedimento complicado, mas é informação de diversos pontos, em paralelo com os clientes que começam a aparecer, os contatos de parentes e amigos para dar uma força inicial. Como é possível ter o cliente, sem poder viabilizar meios de cobrança? Mas fique tranquilo, o contador (experiente) irá ressaltar todas as dicas iniciais, além de prazo médio para execução de cada etapa, é possível planejar bem para que não haja sustos, mas eles virão de qualquer forma. Esteja sempre preparado.

Todas as carreiras levam a Administração de Empresas

Sim, é inevitável, mesmo que possua uma formação técnica, com o crescimento profissional, há grandes chances de virar um administrador. As chances são direcionadas a sua ambição e sua dedicação no trabalho. Será inevitável: em algum ponto de sua carreira, você será um administrador.
O diferencial é que o jovem profissional de outra área terá que passar por diversos crescimentos na carreira, para que obtenha, por experiência, a base de gestão que o jovem administrador de empresas adquire ainda durante a faculdade. Obviamente que o jovem administrador também passa por um árduo caminho para o topo, mas no fim, os grandes profissionais sempre tem o mesmo destino: serão todos administradores.
Administradores da vida
Mesmo os profissionais de outras áreas, como na parte artística, em algum ponto de sua carreira, irão efetuar algum papel de gestão. Seja a gestão do tempo, da saúde, do conhecimento. É sempre necessário administrar algo, somos todos administradores de nossas vidas.
Para todos aqueles que possuem fascínio em administração de empresas, ou mesmo que possuem o sonho de ter o próprio negócio, vale a pena ressaltar como o preparo em uma instituição de ensino superior auxilia neste processo. É sempre interessante uma formação sólida para facilitar os demais passos durante a construção de um sonho.

terça-feira, junho 19, 2012

Curso de consultoria e diagnóstico empresarial

Curso de consultoria e diagnóstico empresarial
Objetivo
Qualificar profissionais de diferentes áreas para se tornarem consultores, assim poderem dar diagnósticos e soluções para os problemas identificados no segmento empresarial.
Justificativa
As empresas necessitam de profissionais que consigam usar ferramentas de identificação e solução de problemas ajudando-as a si desenvolverem e alcançarem sua excelência.
Metodologia
O treinamento se dividira em duas partes, teórica e prática onde no final do curso cada aluno irá apresentar um diagnosticam e um relatório de uma empresa analisada.
Carga horaria: 12 horas total de aula
Datas:
·         29/06/2012 das 19:00 às 22:00
·         30 /06/2012 das 14:00 às 18:00
·         06/07/2012 das 19:00 às 22:00 Apresentações dos trabalhos
Local: Sede da Amicro Imperatriz – Rua Para n. 586 entre Bernardo Sayão e Fortunato Bandeira – Nova Imperatriz – Imperatriz MA
Facilitador: Antônio Madiflavio de Oliveira Ferreira – Consultor de Empresas e Presidente da Amicro Imperatriz.
Material do curso
·         Apostila
·         Certificado
·         Slids
Conteúdo teórico do curso:
·         A consultoria e o mercado de trabalho
·         Tipos e modelos de consultoria
·         O papel do consultor
·         Habilidades do consultor empresarial
·          Prática de negociação
·         Características dos problemas empresariais
·         Resolução de problemas empresariais com base em utilização das ferramentas de qualidade total
·         Diagnósticos
·         Técnicas de elaboração de relatório
·         Apresentação  de trabalho de conclusão do curso: Diagnostico e Relatório
Investimento
·         R$ 100,00 (Cem reais)
Forma de pagamento: RS 50,00 na inscrição e RS 50,00 no dia do curso
Realização
·         Amicro Imperatriz
·         Mad Soluções Ltda
Inscrições e informações
(99) 9125-5848 - (99) 81495455 - (99) 3528-2576
Skype: madsolucoes

CURSO DE FORMAÇÃO DE BOMBEIRO PROFISSIONAL CIVIL

O Curso de Formação de Bombeiro Civil  é um curso profissionalizante que atende aos descritos da NBR 14.608 Bombeiro Profissional Civil.
Além de formação sólida como Bombeiro Civil, o aluno também recebe treinamento de APH / Resgate e Primeiros Socorros para estar apto a agir em qualquer tipo de ocorrência.
Ao término do Curso o aluno deverá passar por um campo prático onde, através de simulações, poderá testar todos os seus conhecimentos em Atendimento e Combate e vivenciar todas as situações explicadas em sala de aula e estará habilitado a ser instrutor de incêndio e de primeiros socorros.
O Curso é ministrado pelos profissionais altamente capacitados da Escola de Bombeiros e certificado pela entidade.
Temas:
- Tetraedro do fogo
- Classes de incêndio
- Pontos de temperatura
- Propagação do fogo
- Fases de combate ao fogo
- Explosões
- Prevenção de incêndio
- Métodos de extinção
- Agentes extintores
- Equipamentos manuais de combate a incêndio
- Equipamentos de proteção individual (E.P.I.)
- Táticas de combate
- Caldeiras
- Sistemas de detecção e alarmes de Incêndio
- Busca e Salvamento
- Produtos perigosos
- Capacidade extintora
- Iluminação de emergência
- Gerador e conjunto motor (bomba)
- Sinalização de emergência
- Saídas de emergência
- Para-raio
- Instalação de gases
- Elevadores
- Análise de risco
- Abandono de área
- Controle de pânico
- Salvamento terrestre
- Salvamento em altura
- Trabalho com escadas
- Extintores
- Técnicas de inspeção e vistoria
- Peças hidráulicas
- Asfixia
- Parada respiratória e cardiorrespiratória
- Estado de choque
- Hemorragias
- Fraturas
- Ferimentos
- Transporte de vitimas
- Heliporto e heliponto
- Parto
- D.E.A (Desfibrilador Externo Automático)
- P.A. (aferir a pressão)
- Entre outros

Carga horária: 240 horas.
SERÁ MINISTRADO EM 12 DOMINGOS E PARA COMPLETAR A CARGA HORÁRIA SERÁ PASSADO EXERCÍCIOS TEÓRICOS E PRÁTICOS PARA SER REALIZADO DURANTE A SEMANA.



segunda-feira, junho 18, 2012

Características do empreendedor

Ter um espírito criativo e pesquisador é uma das qualidades fundamentais a um empreendedor
  O empreendedor tem como característica básica o espírito criativo e pesquisador. Ele está constantemente buscando novos caminhos e novas soluções, sempre tendo em vista as necessidades das pessoas. A essência do empresário de sucesso é a busca de novos negócios e oportunidades, além da preocupação com a melhoria do produto. 



Características do empreendedor relativas à realização:

Busca oportunidades e toma a iniciativa- O empreendedor faz o que deve ser feito antes de ser solicitado ou forçado pelas circunstâncias.
- Age para expandir o negócio a novas áreas, produtos ou serviços.
- Aproveita oportunidades fora do comum para começar um negócio, obter financiamentos, equipamentos, terrenos, local de trabalho ou assistência.

Corre riscos calculados
- O empreendedor avalia alternativas e calcula riscos deliberadamente.
- Age para reduzir os riscos ou controlar os resultados.
- Coloca-se em situações que implicam desafios ou riscos moderados.

Exige qualidade e eficiência
- O empreendedor encontra maneiras de fazer as coisas melhor, mais rápido, ou mais barato.
- Age de maneira a realizar ações, serviços e produtos que satisfaçam ou excedam padrões de excelência.
- Desenvolve ou utiliza procedimentos para assegurar que o trabalho seja terminado a tempo e que atenda a padrões de qualidade previamente combinados.

É persistente
- O empreendedor age diante de um obstáculo significativo.
- Age repetidamente ou muda de estratégia a fim de enfrentar um desafio ou superar um obstáculo.
- Assume responsabilidade pessoal pelo desempenho necessário para atingir metas e objetivos.

É comprometido
- O empreendedor faz um sacrifício pessoal ou despende um esforço extraordinário para completar uma tarefa.
- Colabora com os empregados ou se coloca no lugar deles, se necessário, para terminar um trabalho.
- Se esmera em manter os clientes satisfeitos e coloca em primeiro lugar a boa vontade a longo prazo, acima do lucro a curto prazo.

Características relativas ao planejamento:

Busca de informações

- O empreendedor dedica-se pessoalmente a obter informações de clientes, fornecedores ou concorrentes.
- Investiga pessoalmente como fabricar um produto ou fornecer um serviço.
- Consulta especialistas para obter assessoria técnica ou comercial.

Estabelecimento de metas
- O empreendedor estabelece metas e objetivos que são desafiantes e que têm significado pessoal.
- Define metas de longo prazo, claras e específicas.
- Estabelece objetivos de curto prazo, mensuráveis.

Planejamento e monitoramento sistemático
- O empreendedor planeja dividindo tarefas de grande porte em sub-tarefas com prazos definidos.
- Constantemente revisa seus planos levando em conta os resultados obtidos e mudanças circunstanciais.
- Mantém registros financeiros e os utiliza para tomar decisões.

Características relativas ao poder:


Persuasão e rede de contatos
- O empreendedor utiliza estratégias deliberadas para influenciar ou persuadir pessoas.
- Trabalha com pessoas-chave na posição de agentes para atingir seus objetivos.
- Age para desenvolver e manter relações comerciais.

Independência e autoconfiança
- O empreendedor busca autonomia em relação a normas e controles de terceiros.
- Mantém seu ponto de vista, mesmo diante da oposição ou de resultados inicialmente desanimadores.
- Expressa confiança na sua própria capacidade de completar uma tarefa difícil ou de enfrentar um desafio.

Nuttry Car aposta em alimentação saudável para ambientes de trabalho

Empreendedor criou carrinho com lanches e faz parcerias com empresas que não têm lanchonete

Por Júlia Pitthan
   Divulgação
Um carrinho recheado de lanchinhos gostosos e que fica próximo da mesa de trabalho. O empreendedor Paulo Santana tinha em mente essa ideia quando lançou aNuttry Car, em dezembro do ano passado. “Queria oferecer uma solução dealimentação para trabalhadores durante o expediente”, conta o fundador da empresa.

Santana era advogado e trabalhava na área de fusões e aquisições de uma multinacional quando decidiu pedir demissão para trocar de carreira: ele queria ser empreendedor. “Primeiro defini que queria seguir essa carreira para, depois, desenvolver o projeto da empresa”, diz o baiano de 27 anos.

Em maio de 2011, deixou a carteira assinada e começou a lapidar o plano de negócios. Hoje, atende 1,5 mil pessoas com a Nuttry Car e mantém uma equipe de dez funcionários, que circulam com os carrinhos pelos prédios das empresas clientes. A demanda é crescente, e Santana diz que já recebeu propostas de investidores e grandes empresas do setor de alimentação interessadas em conhecer melhor o modelo de negócio.

Os lanches são divididos em quatro linhas: Saudável, Guloso, Saboroso e Divertido. Segundo Santana, cada uma delas reflete um estado de espírito do consumidor no momento do lanche. Os alimentos são produzidos por fornecedores externos.

A Nuttry Car também faz planos para transformar o carrinho de lanches em uma rede de franquias. “O projeto de franchising se chama ‘Tenha o Seu Próprio Carrinho’”, diz. Hoje, o principal formato de negócio é firmar parcerias com empresas que não tenham lanchonetes ou cafés na sua estrutura e fazer a venda diretamente para os funcionários.

TEMAS RELACIONADOS

Aumenta o interesse das franquias estrangeiras no Brasil

Crise na Europa e nos EUA aumenta foco das redes aqui; alimentação é um dos setores mais atraentes

Por Júlia Pitthan

Fachada da loja portuguesa Arranjos Express
A crise que mantém o crescimento da Europa e dos Estados Unidos estagnado tem ajudado a colocar o Brasil no foco das redes de franquias estrangeiras que buscam expansão. Na ABF Franchising Expo, feira do setor que ocorre em São Paulo desde hoje até sexta-feira, 15 países estão representados com estandes próprios ou delegações. 

“Há um aumento de interesse das redes estrangeiras pelo Brasil”, afirma o diretor-executivo da Associação Brasileira de Franchising (ABF), Ricardo Camargo. De acordo com ele, 106 companhias do exterior já atuam no país. No entanto, o amadurecimento do mercado de franquias brasileiras e o momento de aquecimento da economia colocam algumas barreiras à entrada das bandeiras internacionais em solo nacional. 

“Se a rede não tem condições de abrir de 10 a 20 lojas, não precisa nem vir, porque não vai conseguir penetração de mercado. E é cada vez mais difícil encontrar parceiros locais dispostos a fazer investimentos de R$ 10 milhões a R$ 20 milhões”, disse. De acordo com Camargo, o regime tributário elevado – que chega a uma margem de 43% em alguns casos – também assusta os estrangeiros interessados em aportar no Brasil. 

Para Ricardo Bomeny, presidente da ABF, o país passa por um momento de reconhecimento no mercado internacional, mas isso traz alguns ônus para o investidor que quer se instalar aqui. “Ficou mais caro entrar no Brasil”, disse. 

Segundo Bomeny, os pontos comerciais estão mais caros, assim como os custos com mão de obra, resultado de um processo de forte profissionalização do setor. “Sem uma boa parceria local, pode-se correr o risco de fazer um investimento alto e ter um retorno mais demorado”, disse. 

Foco na alimentação 

O setor de alimentação é um dos que mais chama a atenção dos estrangeiros para entrada no Brasil, segundo Camargo, da ABF. De acordo com a entidade, o segmento cresceu 14,5% em 2011 e foi responsável pelo ingresso de 54 novas marcas. 

Paulo César Mauro, presidente da consultoria Global Franchise, representa por volta de 50 marcas estrangeiras interessadas em entrar no Brasil. De acordo com ele, houve um aumento de cerca de 50% nesse movimento na comparação entre 2011 e 2012. “Toda semana recebemos a consulta de alguma empresa interessada”, diz. 

Mauro conta que a entrada é mais difícil para as redes que dependem da importação de produtos – como o setor de moda –, mas há grande vantagem para as áreas de serviços e alimentação. “Esse é o segmento que gera mais interesse, já que é um dos que mais crescem e tem menos barreiras de entrada”, diz. Ele reconhece que o Brasil se tornou um mercado bastante competitivo no segmento de franquias, à frente dos outros países do BRICS, Rússia, China e Índia. “Quando o mercado está aquecido, que é o nosso caso, os custos ficam muito mais altos.” 

O presidente da Global Franchise discorda, no entanto, que as redes precisem entrar de cara com um grande número de lojas para vencer no mercado brasileiro. “Antigamente, as empresas buscavam um franqueador máster que abrisse muitas lojas. Mas o Brasil é tão grande que ficou difícil”, diz. Hoje, ele diz que as empresas buscam pulverizar os riscos com um número de maior de franqueados. “Vale o conceito de flagship store, para fincar a bandeira da marca em um bom shopping ou bom ponto comercial, e a partir daí fazer a expansão. 

A rede portuguesa Arranjos Express, com foco em consertos de roupas e costura, acaba de chegar ao Brasil e se prepara para abrir a primeira unidade até a segunda quinzena de julho, no shopping Vila Olímpia, em São Paulo. O empresário Paulo Alexandre, fundador da rede em Portugal, fez questão de ser o próprio franqueador máster no Brasil. 

Hoje, a rede conta com 30 unidades em Portugal. A meta no Brasil é abrir duas lojas próprias e conquistar 35 franqueados até o final de 2012. “Sentimos verdadeira necessidade de diversificar os nossos mercados. As pequenas e as médias empresas, como a minha, passam por momentos menos positivos na Europa, com crescimento nulo e, em alguns casos, em decréscimo", disse. 
TEMAS RELACIONADOS

domingo, junho 17, 2012

Como evitar uma contratação errada

contratar-errado
Chegou a hora de delegar algumas funções e você vai contratar pessoas para sua equipe. Como fazer para não errar nesse momento decisivo? Jay Goltz, colunista do jornal The New York Times, lista três pontos essenciais a considerar:
1. Admissão – Dependendo do seu negócio, você precisa de um perfil muito específico para uma determinada função. E encontrar essa pessoa pode demorar. Goltz relata as dificuldades que teve para admitir um gerente de produção para sua empresa. Em quatro anos, dez pessoas passaram pela posição. Aos poucos, ele acabou percebendo que estava contratando de forma errada e que os funcionários não tinham o perfil que ele desejava. O que pode ajudá-lo nesse momento é fazer uma lista de habilidades, características e valores que você espera de seu futuro empregado. Reflita sobre como descobrir as respostas para questões relevantes. Pode ser, por exemplo, fazendo o candidato responder a perguntas com a defesa de determinados valores morais etc.
2. Treinamento – Não basta simplesmente contratar alguém e deixá-lo à deriva em sua empresa. É preciso treiná-lo, mostrar a ele suas funções e responsabilidades. Goltz afirma que um consultor estratégico disse que seu erro nas contratações do gerente de produção estava no fato de esperar que ele fosse um CEO, e não um gerente de produção. Ninguém é capaz de saber o que está apenas na sua cabeça, especialmente se você não conversar com seus funcionários. Fale abertamente com eles, exponha seus desejos e deixe as portas abertas para o diálogo.
3. Tenacidade – Se você contratar mal e precisar demitir, faça uma reflexão sobre o que deu errado. Mas não desista. Você toma um tombo, se levanta e continua. Pode levar um tempo, mas certamente você encontrará exatamente o perfil que procura, ainda que para isso precise entrevistar dezenas de candidatos.

Posts Relacionados

Email

Onde já estive