Radio Papo Cabeça

Radio Papo Cabeça
Informação com Responsabilidade

Tradutor Online

segunda-feira, fevereiro 20, 2012

Micro e pequenas empresas geraram mais de 15 mil Empregos em 2011 no MA



Segundo o Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged), em 2011 foram criados em todo o país 1.944.560 novos com carteira assinada.




Publicação: 20/02/2012 17:12


A pesquisa, divulgada pelo Ministério do Trabalho e Emprego - MTE, afirma que houve significativas elevações em todos os oito setores da atividade econômica. Ao anunciar os resultados da geração de empregos em 2011, o MTE adiantou que as perspectivas para 2012 são favoráveis, mesmo distantes do resultado recorde de 2010, considerado o segundo melhor da história quando foram abertas 2,5 milhões de vagas. O Nordeste apresentou o segundo melhor resultado, ficando atrás somente da Região Sudeste.


crescimento das Micro e Pequenas Empresas teve destaque especial nesses resultados. O segmento foi responsável pela criação de 1,3 milhão de novos empregos - mais de 90% do total. Em relação aos setores da economia, o de serviços registrou o segundo melhor saldo anual, com 925.537 vagas e elevação de 6,43% no estoque de empregos para o setor em 2011. Foram criados ainda 452.077 postos formais no comércio (+ 5,61%), 222.897 na construção civil (+ 8,78%) e 215.472 na indústria de transformação (+ 2,69%).



A agricultura obteve o melhor resultado desde 2005, com a criação de 82.506 vagas (+5,54%). A mineração registrou recorde de contratações, com a geração de 19.510 postos (+ 10,33%). A administração pública fechou 2011 com mais 17.066 postos (+ 1,9%). No setor de serviços industriais de utilidade pública, 9.495 vagas foram geradas (+2,48%).



Os estados que mais criaram empregos com carteira assinada no ano passado foram São Paulo (551.771 vagas), seguido por Minas Gerais (206.402), Rio de Janeiro (202.495) Paraná (123.916) e Rio Grande do Sul (122.286). Já as regiões metropolitanas que mais se destacaram foram São Paulo (292.940), Rio de Janeiro (142.125), Belo Horizonte (88.217) e Recife (66.021). Segundo o MTE, as nove principais áreas metropolitanas do país geraram, em conjunto, 792.048 vagas, o que elevou em 5,26% o nível de emprego nessas regiões no ano passado.



Maranhão



Somente no Maranhão, 15.813 vagas foram criadas durante o ano passado por empresas de micro e pequeno porte, enquanto as médias e grandes empresas, segundo a pesquisa, fecharam o ano com saldo negativo de menos 3.260 vagas.



Outro dado positivo que a pesquisa explicita é o número significativo de novos empregos gerados em micro e pequenas empresas com até quatro empregados. Foram criadas 1.324.727 vagas, nas quais estão incluídas as vagas geradas pelos empreendedores individuais, que podem contratar até um empregado com carteira assinada.



Para se ter uma ideia, até dezembro de 2010, somente no Maranhão foram registrados 13,5 mil empreendedores individuais. Em dezembro de 2011, o estado fechou o ano com 28.796 empreendedores individuais, um aumento de 114%.

Referências



O Caged leva em consideração declarações enviadas por empregadores de todo o país. A estatística, no entanto, abrange apenas o emprego formal, já que o saldo é calculado com base na diferença entre contratações e demissões de postos de trabalho com carteira assinada.



Em relação a dezembro de 2011, quando foram fechados 408.172 postos de trabalho, o MTE atribuiu a redução a fatores sazonais (oscilações típicas da época do ano). Tradicionalmente, o último mês do ano tem saldo negativo por causa de fatores como entressafra, fim do ciclo escolar e esgotamento da bolha de consumo no fim do ano. O Ministério também atribuiu a queda a fatores climáticos, como as chuvas no Sudeste e a seca no Sul e no Nordeste, que afetaram a produção agropecuária.

Email

Onde já estive